Em plena Campanha, eletricitário morre em de acidente de trajeto



Em plena Campanha, eletricitário morre em de acidente de trajeto

Há cerca de dois anos, na Campanha Salarial de 2015, dirigentes do Sindieletro realizaram uma vigília na sede da Cemig durante as negociações do ACT. Por alguns dias,  estiveram acampados na sala do Comitê de Negociação da empresa, cobrando a primarização das atividades-fim.

À época, as negociações seguiam arrastadas, como sempre, mas o estopim foi a morte de um trabalhador em meio às discussões sobre as condições de saúde
e segurança dos eletricitários.

Este ano as negociações também seguem atravancadas e, infelizmente, aconteceu mais um acidente fatal com trabalhador a serviço da empresa. No dia 31 de outubro, data da segunda rodada de negociações do ACT 2017/2018, morreu o eletricitário terceirizado, Sérgio Reis Maia, de 43 anos.

Sérgio trabalhava na EPC Energia e foi vítima de acidente de trânsito durante suas atividades profissionais, o que se caracteriza como acidente de trabalho.
Com o colega Vandecir Vieira de Almeida, que não sofreu lesão, ele se retornava à base operacional de Sarzedo, quando houve choque entre a caminhonete da EPC e um caminhão reboque. O acidente ocorreu na BR-262, por volta das 23h15, em trecho que fica na cidade de Juatuba, próximo à usina de Igarapé.

Quando assumiu o governo, Pimentel prometeu mundos e fundos para várias categorias profissionais de Minas. Aos eletricitários, se comprometeu a valorizar os trabalhadores e
trabalhadoras. Entretanto, na contramão do discurso, segue a gestão temerária, desrespeitosa e desleal da Cemig com a categoria.

Lamentamos profundamente a perda de Sérgio Reis Maia e reafirmamos que nossa luta por saúde e segurança de todos os eletricitários, do quadro próprio
e terceirizado, continua firme e forte, por condições de trabalho dignas, por nenhum direito a menos, pela vida, pela primarização!

Nossa luta, seja durante a renovação do ACT, ou na batalha diária contra os absurdos da gestão da Cemig, continua firme, intransigente e inabalável.

Há muito tempo que a mudança na gestão da empresa deixou de ser apenas uma demanda corporativa. É uma necessidade da sociedade mineira que
clama por serviços e empregos de qualidade. Por geração de riquezas com valorização da vida no nosso Estado.

INVESTIGAÇÃO

Apenas dois dias antes da morte de Sergio, outro acidente de trajeto tirou a vida de um eletricitário. No dia 29/10, por volta das 15h30, na
MG-354, entre Cana Verde e Campo Belo, um caminhão carregado de colchões derrapou e invadiu a pista contrária, atingindo o caminhão da
Hydrotech, empreiteira que presta serviços para a Cemig.

Dois eletricitários estavam  no veículo: o mergulhador de 40 anos, Otho Augusto Azevedo Alvarenga, não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. O motorista,
Roberto dos Santos Pereira, 60 anos, foi levado ao Pronto Socorro de Campo Belo, de onde recebeu alta no dia seguinte.

Em ambos os casos, o Sindieletro-MG apura as circunstâncias que causaram os acidentes.